Quando devo trocar a minha prótese?

Preciso necessariamente trocar??

As próteses hoje em dia não têm garantia vitalícia???

cirurgiarepa Todas as mulheres que fizeram a mamoplastia de aumento, e que colocaram próteses de silicone, possuem uma membrana ao redor dos implantes que o próprio organismo forma nos primeiros meses de pós-operatório. Essa membrana é chamada cápsula fibrosa, ou somente cápsula. Trata-se de um tecido inflamatório comum e habitualmente encontrado em todas as mais de 200.000 mulheres que fazem essa cirurgia por ano no Brasil. É esperado que com o passar dos anos, esta membrana, a cápsula, sofra espessamento gradual, chamado de contratura capsular.images-9

A contratura capsular é a evolução natural que ocorre em todos os casos, e pode ser classificadas em graus pela sua evolução variando desde um leve endurecimento ao toque, até a sensação de mama pétrea, podendo causar dor e até mesmo deformando a mama. O tempo de evolução da contratura capsular pode variar muito de acordo com uma infinidade de fatores: infecções locais ou sistêmicas (em outros órgãos), sangramentos, cuidados intra-operatórios, tipos de implante, cuidados da paciente, e principalmente pela resposta individual de cada paciente em relação à prótese, entre outros.

A resposta de cada paciente pode variar, como por exemplo ocorre na formação de uma cicatriz e não tem como prever. De modo geral, quando a contratura atinge graus mais avançados existe a indicação de trocar a prótese. O tempo para atingir este estágio mais avançado pode variar, mas em média é de 10 a 15 anos. Algumas pacientes permanecem com seus implantes por mais de 20 anos, sem contraturas evidentes, fazendo acompanhamento anual a partir do 10º ano de cirurgia. Já quando a prótese de silicone está rota, mesmo que sem contratura evidente, está indicada a cirurgia para retirada do implante, e troca se houver interesse em ma.

logo